Yacht Club Santo Amaro

English
English

Fechar

Notícias

Brasileiro de Op 2013 promete regatas de alto nível

Um dos principais eventos da vela nacional terá mais de 200 atletas mirins nas águas da Represa do Guarapiranga, em São Paulo, e promessa de revelação

São Paulo (SP) - O Brasileiro de Optimist de 2013 pode ser apontado como um dos principais eventos da vela nacional. Isso porque tem o potencial de revelar talentos para as Olimpíadas de 2020 e 2024. Neste ano, o campeonato deve reunir mais de 200 velejadores mirins no Yacht Club de Santo Amaro (YCSA), a partir do dia 18 de janeiro. Isso sem contar as crianças que disputarão a Copa de Estreantes, para ter mais contato com a modalidade. As disputas prometem ser bastante equilibradas, já que os clubes náuticos do País, principalmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul investem na categoria. Em 2012, o vencedor no masculino foi Leonardo Lombardi, do Rio de Janeiro. Já no feminino, a taça ficou com Santa Catarina com Maria Luiza Cimardi Rupp.

 
"Os velejadores de outros estados poderão conhecer uma raia diferente, um clube diferente, competir com velejadores de todo o Brasil, já para os atletas de São Paulo é de grande valia a oportunidade de encontrar seus futuros adversários em campeonatos nacionais", conta Marcos Biekarck, coordenador de vela do YCSA.
 
O YCSA terá uma estrutura especial para receber os velejadores, treinadores e dirigentes no evento, considerado o maior de vela monotipo do Brasil e que terá patrocínio do Sistema ANGLO de Ensino - Abril Educação. Mais de mil pessoas estarão envolvidas durante as duas semanas de atividades. A competição tem a chancela da Confederação Brasileira de Vela e Motor (CBVM) e chega à sua 41ª edição.
 
Velejadores olímpicos valorizam o evento - Bruno Fontes, representante do Brasil na classe Laser nos Jogos Olímpicos de Londres/2012 e um dos melhores do mundo na categoria, começou sua carreira no barquinho de 2,34 metros. O catarinense espera que novos campeões surjam no Optimist. "É onde tudo se inicia. Sem a Optimist não formamos grandes vencedores na vela. Para chegar a ser um velejador top, tem que fazer essa escola", diz o atleta. "A flotilha de Santa Catarina vem passando por um processo de renovação, mas pode ter um bom resultado no campeonato."
 
O maior medalhista olímpico da vela nacional, Robert Scheidt, começou no Optimist no próprio YCSA e concorda com Bruno Fontes. "A classe é muito importante para se ter a base da modalidade. Este Brasileiro deverá apresentar os futuros campeões da vela nacional, aqueles que representarão o Brasil na Olimpíada de 2020", ressalta.
 
"Temos uma renovação natural nas flotilhas em função da saída dos mais ‘velhos’ e a chegada dos estreantes. A classe também passa por uma reorganização na sua parte de coordenação/administração. Bons ventos sopram", avalia Paulo Gomes, coordenador da classe no Rio de Janeiro. "Com o tamanho do nosso litoral é possível dizer que a prática da vela é possível em boa parte das cidades litorâneas, porém, nem todos os clubes possuem vocação para a vela, ou mesmo contam com estrutura para sediar esse esporte. Velejadores, pais, clubes, federações, todos unidos facilitaria bastante a tarefa de expandir esta classe ainda mais aqui no Brasil."
 
O campeonato tem dois dias para inscrições e medições de barcos, 15 e 16. No dia 17 haverá a regata treino e no dia seguinte estão programadas a cerimônia de abertura e a primeira regata oficial. Antes, como aperitivo, será disputada a Copa dos Estreantes, para velejadores com pouca experiência. A competição terá nove regatas, de segunda (14) a quarta (16).
 
O Optimist tem uma característica especial: seu tamanho pequeno proporciona segurança aos pequenos e tem as funções básicas presentes em todos os outros barcos de monotipo. Crianças e jovens de 7 a 15 anos, com no máximo 60 quilos, são aptas a comandar o veleiro de 2,34m. O barco foi concebido por Clark Mills em 1947, no Estado Unidos.
 
Ficha técnica do Optimist:
Comprimento total: 2,34m
Largura: 1,13 m
Deslocamento: 35 quilos
Área vélica: 3,25m²
 
Celeiro de campeões - O YCSA é detentor de sete medalhas olímpicas, 27 pan-americanas, 25 títulos mundiais e inúmeras conquistas de campeonatos brasileiros. Nas fileiras dos campeões estão Alex Welter e Lars Bjorkstrom, ouro em Moscou/80 na classe Tornado. O Yacht Club de Santo Amaro formou o maior medalhista olímpico do País, Robert Scheidt. O velejador soma cinco pódios, sendo duas conquistas de ouro, duas de prata e uma de bronze. Um dos mais tradicionais clubes do Brasil, O YCSA tem 82 anos de dedicação à vela.
 
O Brasileiro de Optimist é uma realização do Yacht Club de Santo Amaro, com supervisão técnica da Confederação Brasileira de Vela e Motor e apoio da Federação Paulista de Vela. O patrocínio é do Sistema ANGLO de Ensino - Abril Educação.


Compartilhar esta notícia:

  • Atlatimar
  • Porto Pacuíba
  • Race in Sail
  • Sail Brasil
  • Tom & Cat
  • Karl Stanzel Fotógrafo
  • Sailing Solutions
  • Regatta
  • Notícias Náuticas
  • Jornal Almanáutica

Notícias Relacionadas

Endereço: Rua Edson Régis, 481 - Jardim Guarapiranga

São Paulo - SP / Brasil CEP: 04770-050 - Como Chegar?

Telefones: (11) 5687-8847

Horário de Atendimento:

De terça a sexta-feira: 8:00h às 18:00h

Sábados, domingos e feriado: 9:30h às 17:00h

Cadastre-se e receba nossa newsletter

Campo obrigatório.Verifique seu email.